segunda-feira, 22 de março de 2010

Um Crime no Expresso Oriente, Agatha Christie



"Pouco depois das doze batidas da meia-noite, um nevão obriga o Expresso do Oriente a parar. Para aquela época do ano, o luxuoso comboio estava surpreendentemente cheio de passageiros. Só que pela manhã havia, vivo, um passageiro a menos. Um homem de negócios americano jazia no seu compartimento, apunhalado até à morte.
Poirot aceita o caso, aparentemente fácil, que acaba por se revelar um dos mais surpreendentes de toda a sua carreira. É que existem pistas (muitas!), existem suspeitos (muitos!), sendo que todos eles estão circunscritos ao universo dos passageiros da carruagem. Para ajudar às investigações, o morto é reconhecido como sendo o autor de um dos crimes mais hediondos do século. Com a tensão a aumentar perigosamente, Poirot acaba por esclarecer o caso…de uma maneira a todos os títulos surpreendente!"


Edição/reimpressão: 2002
Páginas: 226
Editor: Edições Asa
Colecção: Obras de Agatha Christie
P.V.P.: € 9,00 


Este foi o segundo livro que li de Agatha Christie. Um livro de leitura acessível e bastante interessante, que nos leva até ao comboio do Expresso do Oriente onde ocorre um crime - um homem é apunhalado 12 vezes - e onde todos são suspeitos. 
"Conheci" finalmente Hercule Poirot, depois de tanto ter lido sobre os livros de Agatha Christie, onde ele era a personagem principal, e não me desiludi. Foi muito interessante "observar" a forma como ele conduz a sua investigação.