quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Crepúsculo, de Stephenie Meyer



“Em três pontos eu estava absolutamente segura.


Em primeiro lugar, Edward era um vampiro.

Em segundo, uma parte dele – e eu não sabia qual era o poder dessa parte – ansiava pelo meu sangue.


Por fim, em terceiro, eu estava incondicional e irrevogavelmente apaixonada por ele.”


“Nunca reflectira longamente sobre a forma como morreria – ainda que, ao longo dos meses anteriores, tivesse tido motivos de sobra para tal – mas, mesmo que o tivesse feito, jamais teria imaginado que seria assim. (...) Era decerto uma boa maneira de morrer: morrer no lugar de alguém, de alguém que eu amava.
Chegava mesmo a ser nobre. Esse facto deveria ter alguma importância.





Quando Isabella Swan se muda para Forks e conhece o misterioso e cativante Edward Cullen, a sua vida sofre uma viragem emocionante e aterradora. Com pele de porcelana, olhos dourados, voz hipnotizante e dons sobrenaturais, Edward revela-se tão irresistível como impenetrável. Até ao momento, Edward conseguira esconder a sua identidade verdadeira, mas Bella está determinada em desvendar o seu segredo obscuro.


O que Bella não compreende é que, quanto mais se aproxima dele, mais perigo cria para si e para os que a rodeiam. E pode ser demasiado tarde para voltar atrás...

Profundamente sedutor e extraordinariamente carregado de suspense, Crepúsculo enredará os leitores até ao virar da última página.”



Stephenie Meyer, que foi eleita entre os mais promissores novos autores de 2005, presenteia-nos com este romance invulgar, que conta a história de uma adolescente, Isabella Swan, que é simultaneamente a personagem principal e narradora, e Edward Cullen, um vampiro, que apresenta muitas características, tais como a tez pálida, os olhos dourados e os seus poderes, muito ao estilo da visão romancista a que nos temos habituado, consagrados por grandes nomes como Anne Rice.
Bella Swan, uma jovem de 17 anos, decide ir viver com o pai em Forks, e tem de enfrentar um novo mundo distante do seu: nova escola e novos colegas. Edward Cullen, estranhamente atraído por Bella, tenta fazer de tudo para a manter longe de si, nem que seja para a proteger dele próprio.
Estas são as bases para um romance fantástico (embora peque, na minha opinião, pelo princípio excessivamente voltado para o romance, em que os elementos de suspense surgem muito tardiamente), nada maçador, com uma escrita
muito simples e de fácil leitura.


Edição/reimpressão: 2006
Páginas: 480
Editor: Edições Gailivro
P.V.P. € 17,90