quarta-feira, 20 de agosto de 2014

The Hunger Games, Suzanne Collins


"Considerado o melhor livro de ficção juvenil de 2008 pelo New York Times e pela Publishers Weekly



Num futuro pós-apocalíptico, surge das cinzas do que foi a América do Norte Panem, uma nova nação governada por um regime totalitário que a partir da megalópole, Capitol, governa os doze Distritos com mão de ferro. Todos os Distritos estão obrigados a enviar anualmente dois adolescentes para participar nos Jogos da Fome - um espectáculo sangrento de combates mortais cujo lema é «matar ou morrer». No final, apenas um destes jovens escapará com vida… Katniss Everdeen é uma adolescente de dezasseis anos que se oferece para substituir a irmã mais nova nos Jogos, um acto de extrema coragem… Conseguirá Katniss conservar a sua vida e a sua humanidade? Um enredo surpreendente e personagens inesquecíveis elevam este romance de estreia da trilogia Os Jogos da Fome às mais altas esferas da ficção científica."

Edição/reimpressão: 2009
Páginas: 260
Editor: Editorial Presença
Coleção: Via Láctea
Valor: 14,90€



Este foi daqueles livros que devido a todo o entusiasmo à volta do livro - e do filme, durante muito tempo me recusei a ler. 
Pelas imagens que vi do filme, pareceu-me demasiado infantil - e espalhafatoso.
Este ano, encontrei-o em promoção e decidi juntá-lo aos livros já designados para ler neste verão.

Acontece que me surpreendi.
Tinha expectativas muito baixas daquilo que seria a sua história, e talvez por isso tenha sido uma surpresa tão agradável.
Gostei da envolvente. Gostei das personagens - inclusive da Katniss. Gostei da forma crua como é retratada a luta pela sobrevivência; e da forma como a sociedade é criticada, com elementos subtis que retratam um pouco aquilo que se tornou também a sociedade dos nossos dias - a violência gratuita nas nossas televisões, a forma mórbida como nos tornamos dependentes dessa mesma violência, a forma como certos programas são idealizados para nos emburrecerem, e nós os recebemos com todo o entusiasmo. 

É um livro pequeno e muito fácil de ler. 
E ao contrário de muitos livros destes géneros, não nos aborrece com romances enfadonhos. 

Trailer do filme:



De um modo geral, não gosto de adaptações dos livros ao grande ecrã. A história perde-se muitas vezes, e vemos adaptações que nos levam a duvidar que se trate realmente da mesma história. Embora saiba que nas adaptações tem de existir sempre alterações, cortes e por aí além, pois não se consegue condensar um livro inteiro em filmes de pouco mais de duas horas. Contudo, gostei da adaptação que foi feita deste primeiro Hunger Games. Embora com algumas alterações à história principal, gostei particularmente de ver o lado do Haymitch durante os jogos das fome, algo que não estava presente no livro. 
Agora, difícil será resistir ver o segundo filme antes de ler o livro.